TSE vai apurar suspeita de campanha antecipada em atos do 7 de Setembro


O corregedor-geral da Justiça Eleitoral, ministro Luis Felipe Salomão, determinou que o órgão do TSE apure se houve campanha antecipada ou financiamento de políticos ou empresários nas manifestações governistas do feriado do dia 7 de Setembro. O ministro quer saber se houve pagamento de transporte e diárias para o público que compareceu ao local.

A apuração ocorrerá no âmbito do inquérito administrativo aberto no tribunal para apurar a disseminação de fake news com objetivos eleitorais no país. Nesta quarta-feira, foi juntado ao inquérito um vídeo que circulou nas redes sociais que mostra um grupo do interior de São Paulo que supostamente recebeu 100 reais e uma camisa cada para estar na passeata bolsonarista.

O corregedor entendeu que caso o conteúdo do vídeo seja confirmado, a prática pode configurar abuso de poder econômico e político. Salomão é o mesmo que mandou suspender no mês passado a monetização de canais bolsonaristas que divulgam mentiras na internet.

VEJA