Dívida dos municípios será analisada, diz Temer


O presidente interino, Michel Temer, afirmou nesta sexta-feira (24) que o governo federal vai analisar a situação da dívida dos municípios, mas não prometeu que haverá um acordo nos moldes do feito com os Estados.

“Não vamos prometer nada, mas vamos verificar a situação dos municípios”, disse o presidente em entrevista à rádio Estadão, acrescentando que o próprio acordo de revisão das dívidas dos Estados traz benefícios para os municípios.

Na segunda (20), após uma nova rodada de negociações, Estados e União selaram o acordo para a renegociação da dívida. A maioria dos Estados só voltará a pagar suas dívidas a partir de 2017. São Paulo, Minas Gerais e Rio Janeiro ainda terão novas rodadas de negociações para definir suas situações.

A proposta aceita dá uma carência de 24 meses, sendo que nos 6 primeiros o desconto será de 100%. A partir de janeiro de 2017, esse desconto será reduzido gradualmente, em 5,55 pontos percentuais por mês, até junho de 2018.