Mossoró amplia debate sobre a Lei de Diretrizes Orçamentárias na Câmara de Vereadores
11 de maio de 2018

Mossoró amplia debate sobre a Lei de Diretrizes Orçamentárias na Câmara de Vereadores


Secretários do município participaram nesta quinta-feira (10), na Câmara Municipal de Mossoró, da discussão do projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) do ano de 2018. A audiência ampliou a discussão que fornece subsídios para produção da Lei Orçamentária Anual (LOA), que será definida em dezembro.

A audiência foi presidida pelo vereador João Gentil. O secretário de Planejamento, Aldo Fernandes, explicou que o objetivo do município é o de priorizar projetos importantes para a cidade. “É preciso debater projetos importantes para a cidade de Mossoró, priorizando as áreas mais carentes”, destacou.

O Consultor Geral do município, Anselmo Carvalho, frisou que no ano de 2018 o município deve ter um pouco mais de alívio financeiro em relação ao ano de 2017.  “O grande desafio de 2017 foi o de reorganizar a administração, recuperando a credibilidade da Prefeitura com os servidores, munícipes e credores do país. Muitas viagens da prefeita inclusive foram para segurar convênios que estavam prestes a serem expirados. Agora, nesse ano a expectativa é de avançar um pouco mais”, disse.

DEBATE

Os vereadores participaram do debate, colaborando com ideias. Rondinelli Carlos explicou que é preciso de investimento em áreas mais emergenciais, como por exemplo na saúde. “Precisamos centrar mais investimentos em áreas como saúde e educação, por exemplo”.

Já Alex Moacir é a favor que a LDO seja feita com base na conjuntura econômica. “O projeto tem que ser elaborado de acordo com a economia do país. Ano passado foi um ano para arrumar a casa. Esse ano será para avançar um pouco mais. O município está reformando várias praças e investiu também na malha viária. Esse debate é importante porque o grande gestor aproveita as ideias, escutando as ações e entendendo as dificuldades”, comentou.

Ao final da audiência, o secretário Aldo Fernandes e o Consultor Geral Anselmo Carvalho prestaram esclarecimentos e dúvidas dos vereadores. Estiveram presentes também a Procuradora Geral, Karina Ferreira, e o presidente da PREVI, Elviro Rebouças.