Sebrae pretende atender 60 mil pequenos negócios no RN em 2022


O Sebrae no Rio Grande do Norte estipulou como meta para 2022 atender cerca de 60 mil pequenos negócios instalados no estado em diversos segmentos com soluções nas áreas de gestão, tecnologia e mercado. Um dos focos da instituição para este ano será a difusão da inovação tecnológica como estratégia de desenvolvimento para as empresas de pequeno porte. A expectativa é levar soluções de inovação a pelo menos 15 mil empresas. Já os serviços digitais devem englobar um universo de 65 mil empreendedores.

Essas metas estão previstas no plano plurianual do Sebrae-RN e foram traçadas a partir dos números consolidados em anos anteriores. Somente no ano passado, o Sebrae realizou quase 300 mil atendimentos para 53.444 pequenos negócios e 58,9 mil pessoas físicas. Ao longo de 2021, a instituição promoveu cursos que atingiram mais de 26,7 mil empreendedores, e outros 15 mil participaram de oficinas técnicas oferecidas pelo Sebrae, que também prestou 29,9 mil consultorias, que somaram 268.863 horas de intervenção nas empresas do Rio Grande do Norte. Foram prestadas ainda ao longo do ano 196,9 mil orientações técnicas a empresários e potenciais empreendedores.

Somente no ano passado, o Sebrae realizou quase 300 mil atendimentos, sendo 53.444 destinados a pequenos negócios. Ao longo de 2021, a instituição promoveu cursos que atingiram mais de 26,7 mil empreendedores.

“O Sebrae tem se consolidado de forma inequívoca como um dos principais parceiros dos pequenos negócios no Rio Grande do Norte. Seja no comércio, indústria, serviço ou agronegócio, ofertamos soluções diversas e o impacto no desenvolvimento dos negócios é perceptível. Em 2022, vamos avançar ainda mais, procurando atender a mais negócios, de forma mais customizada e chegando até eles de forma presencial ou digital”, reforça o gerente da Agência Sebrae da Grande Natal, Thales Medeiros.

A estratégia para este ano é apostar na inovação como diferencial competitivo para quem possui uma empresa de pequeno porte. O objetivo é ampliar a consciência sobre a importância de inovar entre esse público e contemplá-los com soluções inovadoras para a consolidação e expansão do negócio. A previsão é atingir 15 mil empreendimentos de pequeno porte, sejam propriedades rurais, microempreendedores, microempresas ou empresas de pequeno porte, com soluções digitais e tecnológicas.

Outro eixo de atuação será a continuidade dos serviços digitais, que conseguem uma maior abrangência. Palestras, cursos, dicas, orientações e oficinas, por exemplo, disponibilizados em plataformas digitais, como aplicativos de mensagens, site e redes sociais, mostraram-se eficazes na transmissão rápida de temas demandados pelos empreendedores do Rio Grande do Norte. E, neste ano, essas soluções e capacitações devem atender a um público estimado de 65 mil pessoas, entre quem busca empreender ou aperfeiçoar o negócio.