Novo chefe da PF inicia troca de diretores e superintendentes nesta quarta-feira


O novo diretor-geral da PF, Paulo Maiurino, vai promover uma mudança na diretoria da corporação nesta quarta-feira (7), de acordo com pessoas próximas a ele. Depois da troca de diretores, Maiurino vai anunciar mudanças de superintendentes, ou seja, alguns nomes que comandam unidades locais da PF.

O delegado federal, Luiz Flávio Zampronha, deve ser anunciado o novo diretor de Investigação e Combate ao Crime Organizado (Dicor). A área é considerada a diretoria mais importante da equipe porque comanda as operações. Maiurino e Zampronha são amigos e atuaram juntos na investigação do Mensalão.

Antes de ser confirmado, Maiurino esteve com o presidente Jair Bolsonaro, na sexta-feira (2) passada, levado pelo novo ministro da Justiça, Anderson Torres.

Paulo Gustavo Maiurino
Paulo Gustavo Maiurino, à frente, de gravata azul

Internamente, o nome foi bem recebido, mas com cobranças de que Maiurino faça uma gestão atenta à categoria, já que o delegado passou os últimos anos fora da PF, dedicado a outros cargos.
Maiurino, no entanto, chega com um clima bem menos conturbado do que seu antecessor Rolando Alexandre, que assumiu em meio a acusações de interferência na PF, no ano passado.

“Vamos nos reunir em breve com ele e avaliar todos os pontos que sempre abordamos como entidade representativa dos policiais federais. Primeiro, a PF é polícia de Estado, não de Governo; ponto dois, o combate incessante à corrupção e, por fim, a defesa da corporação e seu componente humano, o mais importante para a PF”, afirmou o presidente da Federação Nacional dos Policiais Federais, Luís Antônio Boudens, à CNN.

Fonte: CNN Brasil