Deputado Sargento Fahur defende enforcamento de líderes do tráfico


Foto: Câmara dos Deputados

O deputado Sargento Fahur (PSD-PR) disse que é a favor do enforcamento em praça pública de líderes das facções criminosas PCC (Primeiro Comando da Capital) e Comando Vermelho. A declaração foi feita na 4ª feira (9.jun.2021) durante sessão da comissão de segurança pública da Câmara dos Deputados.

O congressista usou sua fala sobre a onda de violência no Amazonas para defender a pena de morte, proibida no país pelo art.5º da Constituição Federal, que assegura que não há a punição – salvo em caso de guerra declarada.

Mas enquanto não temos esse tipo de lei, nós devemos mantê-los presos em presídios federais. Isolados do mundo aqui fora”, afirmou Fahur.

A pena de morte no Brasil não é usada há 145 anos. Seu último uso para crimes civis foi em 1876. A sentença não é utilizada oficialmente desde 1890, logo depois da Proclamação da República, segundo informações da Agência Senado.

Sargento Fahur caracterizou a situação do Amazonas como “terrorismo”. Pediu o envio de lideranças das facções criminosas para as penitenciárias federais onde, segundo ele, elas “viram verdadeiras frangas”.

Ele fez um apelo para a polícia militar não recuar. “Pau nesses vagabundos, pau no crime organizado”, disse.

Poder360