32722a489445959c39e44a5a44b0c684

Unidades judiciárias do TJ-RN são premiadas por desempenho e foco na produtividade


O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte acredita que reconhecer o esforço dos servidores que trabalham em prol de um Poder Judiciário mais célere é uma forma de incentivar melhorias constantes na prestação de serviços ao cidadão. Encerrando o ano judiciário nesta semana, 97 unidades judiciárias foram premiadas por seu desempenho no “Desafio 100 Dias”, competição lançada pelo TJ-RN com foco na produtividade de seus magistrados e servidores.

Foram premiadas as unidades judiciárias que apresentaram, até o dia 10 de dezembro, melhorias no cumprimento das metas lançadas pelo Conselho Nacional de Justiça no ano de 2018, além do maior número de arquivamento de processos e maior produtividade de sentenças. Também foram reconhecidas as unidades que obtiveram nota mínima correspondente a 70% da quantidade total de pontos possível ao seu respectivo grupo.

Os participantes foram divididos em grupos, de acordo com a competência da unidade. O juiz Marivaldo Araújo coordenou a equipe da Comarca de Assu, vencedora do Grupo 3, que se refere a comarcas do interior com três unidades judiciárias. O magistrado destacou o entusiasmo dos servidores. “O interesse em participar partiu dos servidores da Comarca. O propósito era nos doarmos e fazermos o nosso melhor. A equipe abraçou essa ideia. Trabalhamos nos finais de semana também. No final, o esforço foi recompensado com o primeiro lugar”, destacou o magistrado.

Para alcançar o resultado, a equipe fez uma análise detalhada dos relatórios do sistema GPS-Jus “Nos organizamos com base nas informações obtidas através do GPS-Jus, somado aos critérios do edital. Verificamos as metas do CNJ, estudamos processo a processo que poderia ser julgado, fizemos audiências, uma série de ações. Unimos planejamento à motivação e estamos felizes com o resultado”, afirmou Marivaldo Dantas.

Idealizadora do evento, a secretária de Gestão Estratégica Karine Simonir, ressaltou que além do cumprimento das metas, o prêmio também tem o intuito de promover o trabalho em equipe e a união dos servidores. “A motivação dos servidores que se envolveram no Desafio, o sorriso no rosto de cada participante mostra que o objetivo foi atingido”.

O juiz auxiliar da Presidência do TJRN, João Afonso Pordeus, falou sobre a experiência de coordenar o evento. “Nós vamos aprender lições sobre a formatação desse prêmio, analisando as dificuldades que encontramos enquanto Comissão Organizadora, para que seja aperfeiçoado nas próximas edições”.

Veja AQUI o resultado final do Desafio.