fachada_do_tse0112150397

TSE é bem avaliado em pesquisa do CNJ sobre governança, gestão e infraestrutura de TI


O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) recebeu a nota 0,72 no levantamento “Governança, Gestão e Infraestrutura de Tecnologia da Informação do Poder Judiciário”, que acaba de ser divulgado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). O grau máximo da avaliação é 0,90.

A Corte Eleitoral ocupa a categoria “aprimorado”, mesmo patamar do ano passado, resultado dos investimentos feitos no setor.

De acordo com o estudo, dos 27 Tribunais Regionais Eleitorais (TREs), 18 estão no nível “aprimorado” (66,67%), seis alcançaram o grau “excelência” (22,22%) e três apresentam-se na categoria “satisfatório” (11,11%).

Foram avaliados 92 órgãos judiciais brasileiros, a saber, dois conselhos, quatro tribunais superiores, 27 TREs, 27 tribunais de Justiça, cinco tribunais regionais federais, três tribunais militares e 24 tribunais regionais do trabalho. Do total, 27 órgãos são considerados de grande porte, 30 de médio porte e 35 de pequeno porte.

Sete parâmetros nortearam o trabalho: políticas e planejamento; estruturas, macroprocessos e processos; competências, desenvolvimento e desempenho das pessoas; riscos, monitoramento e auditoria; sistemas, integração e nivelamento; serviços de infraestrutura; e dados gerais.

A Estratégia Nacional de Tecnologia da Informação e Comunicação (Entic-JUD) – instituída pelo Conselho Nacional de Justiça por meio da Resolução nº 211/2015 para o período 2015/2020 –, em seu artigo 32, determina a realização de diagnóstico anual para aferição do nível de cumprimento das Diretrizes Estratégicas de Nivelamento especificadas e da evolução dos viabilizadores da Governança, Gestão e Infraestrutura de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) do Poder Judiciário.