Projeto Estação Juventude em Mossoró é marcado pela inclusão e diversidade

Projeto Estação Juventude em Mossoró é marcado pela inclusão e diversidade


O Estação Juventude 2.0 já qualificou mais de 160 jovens mossoroenses, de 15 a 29 anos, nas oficinas de Doceria, Fotografia, Condutor de Turismo e Webdesign. No curso, os jovens têm a oportunidade de aprender e desenvolver habilidades em aulas práticas e teóricas com uma equipe qualificada formada por profissionais das áreas.

O projeto se destaca pela oportunidade que é dada a esses jovens de receber uma qualificação que além de contribuir para a inserção no mercado de trabalho, possibilita a abertura do seu próprio negócio. Outro destaque do Estação Juventude é a inclusão e a diversidade que o projeto possui. Pelas turmas das oficinas já passaram alunos de várias idades, pessoas com necessidades especiais, trans, LGBTQ’s, entre outros.

Tony Gabriel é trans e participou da primeira turma de fotografia do projeto. Para ele o Estação Juventude ultrapassou os conhecimentos e fez também com o jovem de 29 anos pudesse fazer novas amizades e ser acolhido independente do seu gênero. “No Estação juventude eu pude conhecer e interagir com pessoas que eu não conhecia e que em nenhum momento questionaram meu gênero, pelo contrário, hoje consegui minha retificação e as pessoas que convivi me incentivaram a isso. Fui realmente abraçado nesse projeto que é de grande importância para os jovens”, disse ele.

Tony Gabriel já havia iniciado seus trabalhos com a fotografia e nas oficinas aperfeiçoou seus conhecimentos e aprendeu novas técnicas. “A equipe do projeto é muito integrada e os professores são muito qualificados. Pude aprender várias técnicas como a questão do foco e enquadramento que já estou levando nos meus trabalhos. Meu trabalho como fotógrafo terá o foco nas pessoas e na diversidade, é o que eu realmente gosto”, falou Tony.

Além de Tony Gabriel, o projeto também recebeu Maitê Ferreira, aluna trans que foi destaque nesta semana quando recebeu a sua carteira da Ordem dos Advogados do Brasil, se tornando a primeira advogada trans de Mossoró e do estado. Em suas redes sociais, quando iniciou o curso, Maitê falou da participação na primeira turma do projeto e da oportunidade de convivência com os novos colegas. “Fotografia é minha paixão (…) é uma enorme satisfação conhecer as(os) colegas de curso e me reconhecer dentre tantas vivências, em uma turma com várias pessoas trans, LGBTQS e militantes de movimentos sociais”, escreveu.

O projeto Estação Juventude 2.0 está de portas abertas para qualificar novos jovens. As inscrições continuam abertas para aqueles que tenham entre 15 e 29 anos. Para realizar a inscrição os jovens devem se dirigir a sede da vice-prefeitura do município, localizada na Rua Melo Franco, 106, Centro, no horário das 8h às 13h. É necessário que os interessados apresentem o seu número de inscrição social (NIS) atualizado, cópia do RG, CPF e comprovante de residência. Mais informações podem ser obtidas no telefone 3315-1013.