Motorista que provocou acidente que matou rainha do carnaval vai continuar preso


O oficial Josias Teixeira, de 63 anos, que, embriagado, provocou o acidente de trânsito que matou a dançarina Gislâne Cruz, de 26 anos, no ‘Prolongamento da Prudente de Morais’, nesse domingo (20), vai permanecer preso enquanto aguarda julgamento. A decisão foi dada em audiência de custódia na tarde desta segunda-feira (20).

Ele está sendo encaminhado para o Centro de Detenção Provisória (CDP), em Candelária, onde ficará a disposição do sistema.

Em entrevista, Josias disse que havia tomado um remédio controlado e bebido cerveja. No teste de etilômetro, a ingestão de álcool ficou comprovada.

No momento do acidente, o motoristas teria entrado na contramão com seu carro, modelo ‘Sandero’, e colidido de frente com um ‘Ônix’ que estaria a serviço de um aplicativo de transporte, que capotou. Gislâne era a passageira. Outras três pessoas ficaram feridas.