Facebook love
08 de julho de 2018

Facebook Dating ainda não chegou e já causa impacto


Um terço dos casais em divórcio no Reino Unido cita o Facebook como causa para a separação e há estudos a apontar para a influência negativa da rede social nas relações amorosas. Ciúmes, utilização excessiva do parceiro e descoberta de traições são alguns dos efeitos apontados com frequência. O que o Facebook não tentou fazer até agora foi precisamente o contrário: dar aos utilizadores ferramentas próprias para encontrarem o amor.

Isso mudará este ano, quando a rede social lançar na sua aplicação móvel uma secção dedicada aos encontros amorosos denominada “Facebook Dating.”

Depois do anúncio, feito pelo CEO Mark Zuckerberg no evento anual F8, produziram-se efeitos colaterais inesperados. A secção de relacionamentos amorosos ainda está a sendo construída, mas a firma de investigação Trustify já começou a notar um aumento súbito do volume de casos com perfis falsos que tentam seduzir utilizadores no Facebook.

São tentativas de “catfish”, expressão inglesa que denomina casos em que alguém constrói um perfil falso online com o propósito de envolver uma vítima num relacionamento amoroso.

Nem sempre a intenção é financeira, mas a Trustify calcula que fraudes deste género tenham custado mais de 5 milhões de dólares às pessoas que caíram no engodo durante os últimos três anos.