bento herculano

Em novembro de 2018, Bento Herculano negou acusação de nomeação casada


Abaixo a nota do desembargador e presidente do TRT21, Bento Herculano Duarte Neto, enviada na época, via assessoria de comunicação do Tribunal.

A respeito de notícia veiculada em O Globo, esclareço que a minha esposa, advogada e psicóloga, por méritos próprios e sem qualquer relação com o fato de ser comigo casada, trabalhou no Ministério do Trabalho nos anos de 2016, 2017 e 2018.

O Dr. Pablo Tatim, de currículo invejável, foi servidor de meu gabinete por poucos meses no ano de 2017. Logo, as datas citadas falam por si sós, porquanto refletem hiatos temporais distintos e dissociados, não havendo que se falar em nomeação casada. Acrescento que ambos trabalharam efetivamente, a minha esposa inclusive batendo ponto durante o período em que trabalhou em Brasília e comparecendo diariamente na Superintendência do Trabalho do RN, conforme certidão por esta expedida, não se tratando de funcionária fantasma.

Por outro lado, esclareço ainda que a nomeação de minha esposa no Ministério do Trabalho , assim como a do Dr. Pablo no TRT21, não contém qualquer indício de ilegalidade, por menor que seja.

Apenas a minha esposa ocupou um cargo comissionado, a exemplo de milhares de pessoas, com a peculiaridade de que efetivamente trabalhou.

Por fim, lamento que o ataque ao Dr. Pablo Tatim, enquanto coordenador da equipe de transição do presidente eleito, Jair Bolsonaro, por ser favorável à extinção do Ministério do Trabalho, atinja a honra de um magistrado que há 30 anos tem atuado firmemente em prol da harmonia entre trabalhadores e empregadores, sempre de forma honrada.

Natal, 16 de novembro de 2018

Bento Herculano Duarte Neto
Desembargador do Trabalho