Beneficiários do edital de inclusão produtiva recebem capacitação em gênero no RN
02 de fevereiro de 2018

Beneficiários do edital de inclusão produtiva recebem capacitação em gênero no RN


O Banco Mundial escolheu o estado do Rio Grande do Norte para desenvolver um estudo sobre gênero. Para isso, o núcleo social do Projeto Governo Cidadão, junto ao núcleo de monitoramento e avaliação, selecionou algumas comunidades beneficiárias para fazer oficinas, capacitações, acompanhamento e avaliação de impacto dos trabalhos que estão sendo desenvolvidos.

“O projeto se preocupa com o universo de vivências sociais, econômicas e, a promoção da sustentabilidade, perpassa por questões sensíveis presentes no dia a dia dos beneficiários que estão sendo contemplados pelos investimentos. Com esse olhar a discussão sobre gêneros e a inclusão das mulheres nos espaços produtivos é de fundamental importância para alcançarmos nossos investimentos”, afirma Vagner Araújo, Secretário da Sethas e coordenador do Governo Cidadão.

A ideia central é despertar o debate, as formas de convivência, superando as desigualdades a partir de uma reflexão sem discriminação. O objetivo é promover o fortalecimento da autonomia das mulheres e a sua inclusão nos espaços produtivos.

“Ao todo estamos realizando oficinas e aplicando questionários em 32 comunidades. Os grupos são mistos ou formados por mulheres. O que percebemos, nos grupos apoiados pelo Governo do RN, é que a realidade vem mudando e hoje já encontramos depoimentos, nos quais, homens e mulheres dividem as tarefas. Entretanto, é imprescindível que nesses espaços de discussão, na maioria localizados na área rural, possamos continuar com o processo de plantar sementes de empoderamento e provocar a inquietação, o despertar, em busca da igualdade entre gêneros”, destaca Nísia Maria, Pedagoga, especialista em desenvolvimento Sustentável e coordenadora do núcleo social.

A primeira fase desse trabalho com o enfoque nas questões de gênero, iniciou em 2017 e contou com a parceria da UFRN. Na primeira fase houve visitas às comunidades, pesquisas, entrevistas que culminou na construção de um volume que nomeou todo o processo: Plantando Sementes de Empoderamento. Na segunda etapa foram construídos os materiais didáticos básicos para que, agora em 2018, sejam realizadas as oficinas e capacitações. O conteúdo e material utilizado nas oficinas foi desenvolvido pelas equipes de comunicação, núcleo social do Projeto Governo Cidadão e Banco Mundial.

O investimento conta ainda com recursos da UFGE (The Umbrela Facility for Gender Equality).