Ausência do cinto de segurança continua sendo ocorrência mais registrada em Mossoró
14 de julho de 2018

Ausência do cinto de segurança continua sendo ocorrência mais registrada em Mossoró


A Secretaria Executiva de Trânsito apresenta relatório do quantitativo e tipos de ocorrências mais comuns em Mossoró. A ausência do cinto de segurança continua sendo a mais registrada pelos relatórios, sendo responsável por 24,17% das ocorrências em 2018. Mesmo assim, o número ainda é menor que o registrado no mesmo período em 2017, que totalizou 25,78%.

A falta do uso do cinto de segurança é a primeira da lista, segundo relatório de janeiro a julho deste ano. Na sequência aparecem: estacionar impedindo movimentação de outro veículo (15,32%); executar conversão à esquerda em local proibido (9,79%); avançar o sinal vermelho do semáforo (7,16%); estacionar formando fila dupla (6,06%).

De acordo com o secretário de Segurança Pública, Defesa Civil, Mobilidade Urbana e Trânsito, Sócrates Vieira, as ocorrências no geral aumentaram 22% em relação ao ano passado. Isso ocorre também pela maior presença dos agentes nas ruas com o objetivo de evitar acidentes e dar maior fluidez ao trânsito. “A intenção é disciplinar o trânsito, implementando ações que minimizem transtornos para condutores e pedestres. A multa é consequência da infração. Se tivermos mais motoristas que respeitam a legislação de trânsito as ocorrências vão diminuir”, esclarece.

É preciso estar atento também a diferença entre número de arrecadação e quantitativo de multas. Os recursos não necessariamente são do ano anterior. O valor arrecadado muitas vezes é cumulativo dos exercícios 2015, 2016 e também 2017. Isso porque o motorista tem um prazo para recorrer e a contabilização do valor da multa pode ser registrada anos depois.